Ativistas sistematizam demandas para apresentar a candidatos ao Parlamento

A proximidade das eleições de outubro no Brasil e a necessidade de avançar na pauta dos direitos humanos, dentre eles especificamente dos direitos das mulheres, incentivaram o planejamento de uma série de encontros entre representantes dos movimentos sindicais e sociais no Pará, contando ou não com a presença da coordenação de campanhas que já estão nas ruas. Alguns desses representantes estiveram reunidos na tarde de hoje (15) a fim de indicar caminhos para a sistematização de uma plataforma que indique aos candidatos ao Parlamento prioridades que devem fazer parte de seus mandatos.

A sede da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH) reuniu mulheres que são militantes no estado e que esperam apresentar, muito em breve, um conjunto de ações referentes ao campo de atuação do Legislativo. Antônia Salgado (Mama), Mãe Vanda (movimento afro-religioso), Elisete Veiga (Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade – MMCC) e Ray Barreto (coordenação do deputado federal Cláudio Puty) lembram que já existe um acúmulo de propostas e que devem ser bem aproveitadas neste momento. A agenda seria então para atualizar estas propostas e aprofundar o debate sobre especificidades da região, compondo uma espécie de carta de compromisso a ser oferecida aos candidatos do Pará ao Parlamento.

Outras lideranças serão convidadas a ampliar o debate no encontro seguinte, previsto para o dia 07 de agosto.

Deixe uma resposta