NOTA DE REPÚDIO E SOLIDARIEDADE AO MAB Pará

NOTA DE REPÚDIO E SOLIDARIEDADE

A Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH) vem a público repudiar os graves assassinatos de militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), ocorrido nesta sexta-feira (22/03), no Assentamento Salvador Allende, na região de Tucuruí.

Mais um triste episódio de assassinato de defensores de direitos humanos no estado do Pará, que demonstra a situação de insegurança de lideranças e militantes dos movimentos sociais do campo em nossa região.

A Amazônia tem sido palco recorrente de conflitos socioambientais, geralmente marcados pela criminalização ou morte de trabalhadores, e omissão dos órgãos competentes na solução destes conflitos.

Há cerca de 30 anos as famílias atingidas pela Hidrelétrica de Tucuruí lutam pela garantia de seus direitos, mas o Estado, ao invés de garantir o direito dos atingidos e assisti-los, o que faz é criminalizá-los e deixá-los à mercê de ações criminosas. Atualmente há dois processos judiciais tentando criminalizar a luta dos atingidos por barragens em Tucuruí.

A SDDH vai exigir do Secretário de Segurança Pública do Estado, do Delegado-Geral da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado uma pronta resposta, com uma rigorosa investigação sobre o caso, para que haja a devida responsabilização.

Oportunamente, neste dia mundial da água, nos solidarizamos com a dor dos familiares e com a luta do/as atingido/as por barragens.

SOCIEDADE PARAENSE DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS

🏴🏳️

(imagem MAB divulgação)

Deixe uma resposta