Noticiário SDDH

Coletiva de Impressa, Relatório da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará (CDHDC – ALEPA), sobre o caso de homicídio do Professor Indígena Isac També Tenetehara


Compartilhar
Tweet

Coletiva de Imprensa,  Relatório da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor  da Assembleia Legislativa  do Pará  (CDHDC – ALEPA), sobre o caso de homicídio do  Professor  Indígena Isac També Tenetehara,  a coletiva a aconteceu hoje (25 de fevereiro), pela manhã no prédio da ALEPA Auditório João Batista, em Belém do Pará.  

            O relatório presentado pelo Deputado Bordalo presidente da CDHDC – Alepa  com 28 paginas é uma analise sobre o conflitos e pressões na Terra Indígenas Alto Rio Guamá, esta mesma que reconhecida pelo decreto nº 307 de 21 de março de 1945, mas com o reconhecimento apenas em 2010.  

            O Documento é um resultado de coleta de informações e apuração por uma comitiva que foi até a Alodeia São Pedro, da etnia Tembé Tenetehara, que tem como conclusões  acerca dos fatos  que os  “policiais envolvidos na operação deliberadamente deixaram de observa regras claras de condutas quanto a preservação da cena dos fatos, contribuindo decisivamente  para ocultar a forma em que a morte do Indígena Isac Tembé ocorreu”.

            O relatório apresentado pela Alepa conta que: “elenca nove pontos que considera como conclusão quanto ao desfecho da operação de averiguação de furto de gado na fazendo (Boa Vista de Nedio Lopes) com destaque estão: a divergência temporal entre o horário relatado pelos policias no inquérito e a apresentação do cadáver Isac, onde fora constatada sua morte; contaminação da cena do crime e falta de apoio operacional das forças de segurança locais para com os peritos do CPC Renato Chaves”.

            Segundo o Corregedor- Geral da Policia Civil , delegado Raimundo Benassuly: “Em relação ao relatório, ele é bastante preciso em alguns questionamentos, ele está bem elaborado pelos aspectos jurídicos, trás ponderação importante que as investigações têm que esclarecer, e as informações que nós temos, ainda são preliminares. Neste momento é importante o dialogo com pericia criminal, justamente por tudo aquilo que esta sendo questionado neste relatório para dar uma direção nesta investigação sem essa base material de informação dificulta as apurações dos fatos e o esclarecimento de como ocorreu o assassinato do índio”.

          

  A Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos – SDDH, que está acompanhando o caso, a entidade exigem justiça sobre a morte do Isac Tembé, estar cobrando das autoridades competente que faça o direito dos povo originais da Amazônia brasileira valer.
Foto: Cristivan Alves

Baixe o relatório https://alpara.com.br/midias/anexos/4838A_relatorio_isac_tembe__-_final.pdf

Galeria de fotos


noticias

noticias

noticias


Noticiário SDDH

clique para ver outras noticias


noticias

Julgamento do Assassinato de Leila Arruda

noticias

Justiça para Leila Arruda

noticias

Lançamento do Documentário e Relatório de denuncia, as ameaças sofridas pelos Indígenas no Tapajós

noticias

Mártires da Terra

Trav. 25 de Julho, 215 - A - Guamá, Belém - PA - 66075-513
Telefone: (91) 3241-1518 /sddh@sddh.org.br

youtube