Noticiário SDDH

Povo Muduruku em Resistência


Compartilhar
Tweet


Povo Muduruku em Resistência

Por Viviane Brigida

 

No início desta semana, as organizações de luta do povo Munduruku protocolaram denuncia aos procuradores federais e estaduais em função dos últimos acontecimentos no território indígena, onde garimpeiros ilegais agem na região e há iminente de conflito.

 

O Movimento Ipereg Ayu e as associações Wakoborũn, Arikico e Da’uk,Conselho Indígena do Alto Tapajós-CIMAT relataram em documento o que está acontecendo desde domingo (14/03) até o momento.

 

As organizações indígenas fazem um apelo aos responsáveis dos direitos indígenas para que tomem providências imediatas. De acordo com a carta enviada ao Ministério Público, os garimpeiros com maquinários adentram o território, os guerreiros e guerreiras decidiram impedir a entrada.

 

Por causa disso, os indígenas afirmam que o Igarapé Baunilha, que fica terra indígena Muduruku está na rota dos garimpeiros e eles decidiram proteger o território da invasão.

 

“Este igarapé está na rota da destruição pela invasão garimpeira. Nossa fiscalização é construída pela aliança entre caciques, mulheres, lideranças e as nossas organizações de resistência” relatam.

 

A terra indígena Muduruku fica na região do tapajós, está entre as que sofre os impactos sociais e ambientais na região amazônica com desmatamento, com a mineração e já sofreu um colapso durante a pandemia da covid-19.

 

“Os guerreiros e guerreiras decidiram ir tentar impedir que mais uma máquina pesada entrasse. Sabemos todos os malefícios desta prática para nosso povo, somado a isso o estado deplorável que vivemos por conta do aumento da covid-19, malária e mercúrio” descrevem os indígenas no documento.

 

As lideranças indígenas denunciam que a prática ilegal do garimpo na região provocará um iminente combate e que estão com dificuldades de contato com os guerreiros e guerreiras que estão nos rios impedindo a entrada dos garimpeiros e das máquinas.

A Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos acompanha com preocupação a situação dos povos indígenas da região do tapajós. Os garimpeiros também estão com helicópteros para ameaçar os indígenas e grupos criminosos atuam desde 2020. Estão intensificadas as ações de violações dos direitos indígenas. É preciso ações urgentes dos órgãos responsáveis para evitar mais um massacre de indígenas.


Processo nº 1000962-53.2020.4.01.3908 – Justiça Federal em Itaituba (PA)

 

Foto: Rogério Assis/Greenpeace



Noticiário SDDH

clique para ver outras noticias


noticias

Julgamento do Assassinato de Leila Arruda

noticias

Justiça para Leila Arruda

noticias

Lançamento do Documentário e Relatório de denuncia, as ameaças sofridas pelos Indígenas no Tapajós

noticias

Mártires da Terra

Trav. 25 de Julho, 215 - A - Guamá, Belém - PA - 66075-513
Telefone: (91) 3241-1518 /sddh@sddh.org.br

youtube