Noticiário SDDH

Alípio Freire! Presente, Hoje e Sempre!


Compartilhar
Tweet

Alípio Freire, certa vez afirmou para os acervos Memórias da Ditadura:

“É exatamente a impunidade dos criminosos de ontem que estimula, naturaliza, banaliza e torna impunes os crimes, chacinas e massacres do presente. Hoje esses mesmos crimes são cometidos contra a população de baixa renda das periferias das cidades; contra os trabalhadores rurais e camponeses pobres; estão presentes nas torturas e assassinatos nas sombrias salas de ‘interrogatório’ das delegacias e outros órgãos públicos do presente”.

Com esta afirmação, nos despedimos deste valoroso defensor dos direitos humanos no Brasil, o jornalista, artista plástico e escritor, Alípio Freire que faleceu nesta manhã de quinta-feira, 22, mais uma vítima da covid-19.

Alípio Freire tem uma vasta história de luta pela democracia brasileira. Aos 23 anos foi preso pela Operação Bandeirantes (Oban) por meses sofreu de torturas e interrogatórios, foi transferido para o Presídio Tiradentes, onde ficou preso entre 1969 e 1974.

Após anos de prisão, seguiu com o jornalismo e a militância pelo direito à memória e a justiça, sendo um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT). Anistiado pelo Ministério da Justiça desde 2005, escreveu vários livros, entre eles, “Estação Paraíso” e “Estação Liberdade”. Em 2013, lançou seu primeiro documentário, narrativas necessárias para história brasileira chamado 1964 – Um golpe contra o Brasil.

Solidariedade aos amigos e familiares!

Alípio Freire! Presente, Hoje e Sempre!

Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos



Noticiário SDDH

clique para ver outras noticias


noticias

Julgamento do Assassinato de Leila Arruda

noticias

Justiça para Leila Arruda

noticias

Lançamento do Documentário e Relatório de denuncia, as ameaças sofridas pelos Indígenas no Tapajós

noticias

Mártires da Terra

Trav. 25 de Julho, 215 - A - Guamá, Belém - PA - 66075-513
Telefone: (91) 3241-1518 /sddh@sddh.org.br

youtube