Noticiário SDDH

Em defesa dos povos indígenas


Compartilhar
Tweet

Adiado mais uma vez para próxima quarta-feira, dia 1º de setembro, o julgamento do Marco Temporal. A tese jurídica começou a ser apreciada nesta quinta-feira(26/8) pelos ministros e ministras do STF (Supremo Tribunal Federal).

O julgamento trata-se de uma reintegração de posse contra os indígenas Xokleng que foi ajuizada pelo governo de Santa Catarina. Depois de 12 anos, o Recurso Extraordinário n° 1017365 teve tramitação entre primeira instância e tribunais superiores e voltará a ser julgado no STF.

O resultado servirá de referência para todos os casos semelhantes em andamento no Judiciário e poderá prejudicar a demarcação de terras indígenas e apropriação dos territórios em todo país.

Marco Temporal é a tese defendida pelo agronegócio, não prevista na Constituição Federal de 1988, ela apresenta que os indígenas só poderiam ter direito à demarcação se estivesse sobre as terras em 5 de outubro de 1988 ou se estivesse em tramitação judiciais ou disputas sobre território na mesma data.

Mais de seis mil indígenas estiveram em Brasília para o acampamento “Luta pela Vida” entre os dias 22 e 28 de agosto e também para acompanhar o julgamento do marco temporal. Segundo os organizadores este foi a maior encontro dos indígenas desde 1988. Eles permanecem em mobilização nesta semana.



Noticiário SDDH

clique para ver outras noticias


noticias

Ato pelo Fora Bolsonaro dia 02 de outubro

noticias

Grito dos Excluídos e das Excluídas 2021- Vídeo

noticias

Setembro Amarelo para Defesores e Defesoras de Direitos Humanos

noticias

Grito dos Excluídos e das Excluídas em Belém Pará|

Trav. 25 de Julho, 215 - A - Guamá, Belém - PA - 66075-513
Telefone: (91) 3241-1518 /sddh@sddh.org.br

youtube